Uma imagem vale mais do que 1000 palavras

"Dicionando"

Avondo: já chega
Bêços: lábios
Bicha: víbora
Travia: refeição intragável
Tronga: mulher sem merecimento
Ventas: nariz
Visita: período menstrual

Trava-Línguas

Tenho uma saia birlada
chirlada, de galhopa talhada
Disse ao galhopo talhador
Que a birlasse
Que a chirlasse
Que eu pagaria a birladura
chirladura, de galhopa talhadura

Alcunhas

Badalhoca
Bate-Solas
Ti Tó do Nó
Toino do Forno
Tonico Malacuco
Zé Cutelo
Zé Guisado

Lenga-Lengas

O trigo disse pr`ó centeio:
- Cala-te lá centeio, centeiaço.
Que tu não fazes.
Que tu não fazes.
As funções que eu faço.

O centeio disse pr`ó trigo:
- Cala-te lá trigo espademudo.
Que tu não acodes.
Que tu não acodes.
Ao que eu acudo.
Então a aveia disse:
- Eu sou a aveia magra e feia,
quem me tiver em casa,
não vai para a cama sem ceia!

Expressões

Andas feito num cão sem dono!
Refere-se a alguém que anda muito tempo fora de casa ou à deriva.
Parece um burro capado!
Refere-se a alguém que não tem cócegas.
Está gordo que nem um chouriço!
Refere-se a alguém bem nutrido.
Está com brandura.
Diz-se quando a criança está com febre.
Não tem talho nem maravalho!
Refere-se a algo sem jeito, imperfeito, mal organizado.

Estórias

O Laró

Laró tinha ido ao pôço e quando vinha a caminho, começou a fazer uma grande trovoada.
Chega a casa com o lado esquerdo molhado e o lado direito enxuto. A mulher perguntou-lhe como é que isso aconteceu, e ele diz-lhe que numa parte da estrada chovia e na outra parte não chovia.
A mulher disse-lhe porque é que ele não passou para o outro lado, ao que ele respondeu que tentou, mas assim que passou para o outro lado, deixou de chover no lado que chovia e começou a chover no lado que não chovia.

quarta-feira, 5 de março de 2008

Cantares Alentejanos...



7 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns o blogue está muito bom, tiveram umas ideias muito originais.
Está muito engraçado e divertido.

mEsS disse...

Estão de Parabéns, o blog está muito interessante e divertido.
Continuem

Simplesmente Professor disse...

Como eu gosto do Alentejo!
Mas afinal, vocês são alentejanas? ou vieram por aí abaixo e apaixonaram-se por este Sol, clima, fala, cante, gastronomia e traje?
Seja qual for a vossa origem, parabéns por tão bem tratarem esta gente!
Maria de Jesus

Zézinha disse...

Este blog está muito interessante.
Permite conhecer melhor o povo alentejano e o que ele tem de bom, assim como os seus cantares.
Eu sou alentejana e orgulho-me disso.
O Alentejo é conhecido quase unicamente pelas suas planícies e pelos seus cantares.
É preciso estar no Alentejo para que se sinta o "poder" que ele tem para quem aqui vive.
Não é por acaso que conheço muitas pessoas que vieram para esta região para cá ficarem dois anos e depois acabaram por assentar arraiais...

Formigarra1 disse...

Alem do que consta no vosso "Dicionando", também há a Travia – Comida para porcos.

Anónimo disse...

o blogue está magnifico,mas para que possam acrescentar ao vosso «dicionando»- a expressão muito usada quando se pergunta algo,entoada por «AÃHNN!?» significa-alentejanamente-(desculpe,mas não percebi!) e depois costuma-se dizer«quêim?»,o que quer dizer-(importa-se de repetir.)ISTO NÃO É GOZO,EU SOU PURO ALENTEJANO,E ADORO! PAULO* BEJA

Anónimo disse...

Só agora vi o blog e fiquei muito bem impressionado com todo o conteudo, principalmente com os videos dos vários cantares. JÁ AGORA UMA ACHEGA PARA O DICIONÁRIO: Acagaçádo= cheio de medo; Esparverado=Maluco, tolo, parvo, etc...
Até breve... Carlos de Évora